Terça, 24 Novembro 2020
Égua, mano!
Entretenimento. Esqueça o resto.
CINEMA AUDIOVISUAL FILME SOLITUDE DIA INTERNACIONAL DA ANIMAÇÃO

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

Conversamos com Tami Martins, diretora e roteirista da produção, que também falou sobre a importância de incentivos para o audiovisual, no Amapá.

Paula Monteiro - 28 de Outubro de 2020

Na Amazônia, Sol, de 25 anos, se recupera do término de mais um relacionamento abusivo, enquanto sua Sombra foge para o deserto do Atacama por não aguentar ver seu sofrimento. Quando Sol, enfim, começa a retomar seus espaços e sonhos próprios, sua Sombra busca independência. Ambas travam jornadas em busca de amor próprio e autoconfiança para redescobrir em solitude o caminho de volta uma para a outra.

Essa é a história da animação amapaense “Solitude”. É o primeiro curta-metragem de animação 2D do Amapá (selecionada no primeiro edital de fomento ao setor audiovisual do estado), uma produção da Castanha Filmes e Jubarte Audiovisual; dirigido e escrito por Tami Martins, mulher amapaense, designer e ilustradora.

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

Em comemoração ao Dia Internacional da Animação, 28 de outubro, o Portal Égua, mano! conversou com Tami, que contou detalhes sobre a produção, além da importância de incentivos para o audiovisual, no Amapá. Confira!

Como surgiu a ideia do filme?

“Surgiu a partir dessa ilustração. Desenhar é uma forma de autoconhecimento pra mim e a ilustrei num momento em que eu refletia muito sobre estar só e estar bem com isso. Por isso se chama “Solitude”, nossa animação. Solitude é a história de Sol se reencontrando após um término e sua Sombra que foge para o Deserto do Atacama buscando independência”.

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Tami Martins (@tamimartinsss) em

Quais inspirações teve para o processo criativo?

“As mulheres a minha volta inspiraram essa trama completamente. É um filme para todas nós. O processo criativo foi longo, começou com essa ilustração e então Aron Miranda, que é co-diretor do Solitude, indagou sobre qual era a história dessa personagem. Essa mulher-sombra sozinha no deserto. E eu quis muito conhecer essa história e contar. Foram 3 anos.

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

Então muito nos inspirou nesse tempo. E o filme ainda foi inspirado depois por todas as pessoas que o criaram conosco. Tem inspiração na psicologia jungiana, no livro “Mulheres que correm com os lobos”, nos filmes do Estúdio Ghibli, na cidade de Macapá, nas histórias que minha mãe me contava antes de dormir, nos vulcões e no deserto do Atacama, na animação “Céu no Andar de Baixo” de Cata Preta, na música “Corpo no Mundo” de Luedji, na animação “Icamiabas na Amazônia de Pedra” do Estúdio Iluminuras, na animação “Egregora” do Etienne Tavares, o Jogo Journey e mais um monte de inspirações e a vida, claro”.

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

É o primeiro curta de animação do Amapá, o que representa isso para o audiovisual, na sua opinião?

“É possível fazer animação no Amapá quando há investimentos e incentivos no Audiovisual, que é um dos mercados mais rentáveis no Brasil. ‘Solitude’ é uma animação que recebeu incentivo de R$ 100 mil reais do 1° Edital do Audiovisual do AP com FSA/ANCINE e GOV/AP.

E não é o primeiro curta de animação do Amapá. É o 1° curta que foi incentivado, que teve orçamento pra pagar o corre dos profissionais envolvidos. Quando houver mais incentivos e investimentos ao Audiovisual do AP produziremos mais animações, mais filmes, mais séries, mais tudo. E vai ser lindo!

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

É importante contar nossas histórias. E este é um mercado não só para produtoras que trabalham há anos com publicidade e se interessam pelo mercado audiovisual, é um mercado real no qual qualquer pessoa que tenha interesse em trabalhar pode se envolver e quando houver mais incentivos financeiros a esse mercado no Amapá poderemos participar mais dele no Brasil e no mundo.

Para se engajar nessa causa temos que apoiar instituições como a ANCINE e o Fundo Setorial do Audiovisual que tornaram possível o crescimento do segmento audiovisual no Brasil.

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por SOLITUDE (@solitude.animacao) em

É importante apoiar o setor audiovisual no Amapá, e apoiar e participar de projetos como o FIM -Festival Imagem-Movimento que promove mostras, workshops, produções e cursos num corre independente desde 2004, no Amapá. Foi num workshop do FIM que animei pela primeira vez a personagem de Solitude, em um curso de 3 dias com o artista Cata Preta.

É possível fazer animação no Amapá quando houver incentivos, investimentos e financiamentos federais, estaduais e municipais”.

Fale sobre a equipe que participou da concepção de Solitude

“Esse foi o primeiro projeto de ficção e animação para o qual escrevemos um roteiro. Então foi um processo de aprendizado mesmo, e segue sendo. E Todes nos ensinaram muito. Recebemos apoio imediato do Estúdio Illuminuras, de Belém, que compartilhou muito conhecimento conosco e com certeza foi essencial a nossa confiança em dirigir um projeto de animação pela primeira vez.

Todes do Estúdio Iluminuras ouviram a primeira versão da Solitude e nos disseram de verdade e de coração o que achavam que podia melhorar. Lara Lages, nossa produtora executiva no filme, é sócia do Iluminuras, e também trouxe toda a sua experiência com projetos de animação que nos fortaleceu ainda mais.

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

Otoniel Oliveira, do Iluminuras, deu um curso de “animação com photoshop” para nossos animadores no Amapá, pois escolhemos usar essa ferramenta que é mais acessível que outros programas de animação. E Miralha fez nosso animatic, que é a sequência de cenas em vídeo, é sobre ela que depois as cenas eram ilustradas e depois animadas para só então serem finalizadas com cor pelos nossos animadores e arte-finalizadores maravilhoses que tornaram possível essa animação.

Sigam eles: @santosgizax, @artbyppontes, @loobaloob @klestonmarques, Joyce Nagamura, @thalychrys_art , @cynthia_liz, @_andrenovo, @milhodevenus, @ricktique @otoniel_oliveira, Arthur Delgado, @c.4.1.t , Gabriel Maciel, @genilsonlimacardoso @rateix e @the_cansado e nosso gerente de animação, Etienne Tavares (@etitavares).

Os cenários  @igumdjorge_art ilustrou de forma que por si só cada cena é uma incrível pintura. E a trilha é de composição de Aron Miranda, com a participação da pianista Mariana Brito e William Wallace e Assistência de Som com Ana Dias e Anthony Barbosa. A música de Solitude é muito incrível e temos ainda a música motivo do filme “Um corpo no mundo” que é da poderosa Luedji Luna.

Dia Internacional da Animação: conheça detalhes sobre a animação amapaense “Solitude”

As cenas de dança foram coreografadas pela @casacircoamapa, por Jones Barsou e Ana Carol, que é também a bailarina que performou a dança que posteriormente foi animada com a técnica de Rotoscopia, que é quando usamos um vídeo como referência para animar os movimentos.

Nosso produtor foi o Lucas Monte, da Casa da Floresta. Nossa consultoria de produção foi feita por nossos grandes parceiros da Leão do Norte Audiovisual. E a edição e finalização de Solitude foi responsabilidade da Jhenni Quaresma, da Grafite Comunicação.

Eu fiz os conceitos dos personagens e storyboard, dirigi e roteirizei a animação Solitude. Aron é co-diretor e co-roteirista. Todas essas pessoas e muitas mais fizeram parte desse processo”.

A animação já participou de quais festivais e mostras? Está disponível em algum canal?

Solitude será lançado em festivais e mostras em breve, já está prontinho e foi exibido em fevereiro de 2020 pela primeira vez no Teatro das Bacabeiras, em Macapá, junto com as outras nove produções amapaenses contempladas no 1º Edital do Audiovisual do AP. Por favor, nos acompanhem no instagram @solitude.animacao para saber onde mais Solitude será exibido no futuro. Mostrar o filme pro mundo é o próximo passo e, principalmente, mostrar o filme no Amapá”, finaliza.

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por SOLITUDE (@solitude.animacao) em

 

Fotos: Divulgação e Reprodução/Instagram

Compatilhe no Facebook
Compatilhe no Twitter
Publicidade